Buscar

Missões: a marca esquecida de uma igreja saudável.





"Depois destas coisas, vi, e eis grande multidão que ninguém podia enumerar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé diante do trono e diante do Cordeiro, vestidos de vestiduras brancas, com palmas nas mãos; e clamavam em grande voz, dizendo: Ao nosso Deus, que se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação." (Apocalipse 7:9‭-‬10)

Todos concordamos que a expansão do Evangelho da Graça é o que há de mais importante na igreja de Cristo. Isto é o coração da igreja, mas infelizmente tem sido bastante negligenciado por grande parte das comunidades de fé ao nosso redor. Por vezes parece até que estamos perdendo a nossa identidade e talvez isso aconteça pelo fato de muitos de nós não sabermos ou termos esquecidos de quem o nosso Deus é e o que Ele quer.


A. B. Langston afirma em sua Teologia Sistemática que Deus é espírito pessoal, perfeitamente bom, que, em Santo amor, cria, sustenta e dirige tudo. A afirmativa de Langston pode nos oferecer uma introdução sobre quem é o nosso Deus. Embora nosso propósito não seja definir Deus (até porque isso é tarefa impossível) ter um conhecimento sobre quem é nosso pai, torna-se algo indispensável para a compreensão do relacionamento que Deus deseja ter conosco.


Deus é espírito (não habita em um corpo de carne como nós), pessoal (que tem por essência relacionar-se), perfeitamente bom (todas as suas obras são perfeitas e bondosas), com um Santo amor (o amor que não se vangloria, tudo sofre - até morte de Cruz) cria, governa e dirige todas as coisas (toda a criação, toda existência)


Para continuarmos a entender um pouco mais o nosso Pai e o Seu Santo amor, precisamos nos lembrar também que Ele é onisciente. Ora, se alguém tudo sabe, isso nos faz perceber coisas bem simples e, ao mesmo tempo, bem intrigantes, como: por que Deus sabendo que a humanidade cairia, seria rebelde a criou e a definiu como coroa da sua criação? Atrevo-me a dizer que nunca saberemos dar tal resposta. Só um Deus perfeitamente bom é capaz de realizar tal obra (que pela lógica humana é insana - porém já sabemos que Deus escolhe as coisas loucas deste mundo para confundir os sábios).


Em Seu perfeito amor Ele, antes mesmo da fundação do mundo, do primeiro haja, se entregou por nós como propiciação pelos nossos delitos e pecados (1 Pedro 1:20). Através deste amor inexplicável temos acesso ao Pai pela Graça. Agora, você já parou para pensar no porquê de tudo isso? Uma resposta simples é que Deus nos recruta a sermos embaixadores da sua Salvação, cumpridores de sua missão ( para que todos os povos, tribos, línguas e nações O adorem).


Mateus 28:16-20 nos traz a perspectiva de que, como diz a canção, "Cristo é a esperança que ao mundo vou levar, até que Ele venha!" . Está esperança nos foi muito bem explicada e determinada através deste mesmo texto:


1. Ide: Por um longo tempo Deus se manifestou a Israel na história da humanidade de forma gloriosa, de forma que todos eram capazes de conhecer e rederem-se a Deus através do Seu Braço Forte protetor de Israel. Cristo nos coloca como agentes de seu Reino, como embaixadores de Seu Reino, solicitando de nós o mesmo perfil amoroso de socorrer, indo e anunciando o arrependimento, pois o Reino de Deus está próximo".


2. Fazei discípulos: Este ato requer acompanhamento, tempo, dedicação, entrega, educação de alguém. Discipular é treinar constantemente na fé uma pessoa justificada pela obra maravilhosa de Jesus Cristo na cruz. Não é um ato exclusivo na classe de novos convertidos e candidatos ao batismo.


3. Batizando: Uma das ordenanças deixadas para a igreja, o batismo é um ato de pública profissão de fé, um ato de fé pública que apresenta a toda humanidade que alguém agora é servo de Deus. O batismo simboliza a morte das velhas práticas e o surgimento de um novo estilo de viver, sendo este segundo as Sagradas Escrituras, seguindo o modelo de Jesus Cristo.


4. Ensinando o caminho: O caminho do Reino é cumprir a vontade de Deus (João 6:37-40) - não perder nenhum daqueles sobre os quais a salvação pela graça fora oferecida através do holocausto definitivo na cruz do Calvário.


5. Eu estarei convosco até a consumação dos séculos:

Está é uma garantia maravilhosa do sucesso da Grande Comissão. O texto de Mateus 28, a partir do verso 16, nos aponta a vontade de Deus, expressa também pelo evangelista João no capítulo 6 (propagação da justificação pela Graça, as Boas Novas)


Se a missão de Deus é que todos os povos, tribos, línguas e nações O adorem, se Ele nos posicionou como embaixadores da Sua Graça, missões faz parte do propósito de Cristo para a igreja.


Devemos lembrar que é em Cristo que a igreja se fundamenta (Mateus 16:19), por isso se faz necessária a presença indispensável de missões nas igrejas locais como uma característica principal de uma igreja saudável.


O pastor estadunidense John Piper afirmou que "missões existe porque a adoração não existe". Creio que esta frase faz sentido, pois há muitas ovelhas perdidas aguardando o chamado do Pastor celestial em outros povos, no meio de outras etnias, pois Jesus nos ensinou que suas ovelhas reconhecem sua voz e O segue (João 10:27-30).


Contudo, muitas ovelhas de Jesus ainda não tiveram a oportunidade de ouvir falar de Cristo, seu bom pastor. Alguns deles estão em lugares de perseguição religiosa, alguns em povos não alcançados ou em povos não engajados, (não tiveram a oportunidade de conhecer o verdadeiro Evangelho).


Nós enquanto igreja de Jesus, quando não está doente, vive em missão para Deus investindo em projetos missionários dentro e fora do país. Em suma, realiza seu papel de embaixada do Reino de Deus. Para que a gente não adoeça enquanto igreja, é necessário lembrar da marca da igreja de Jesus: Missões. Esse é o propósito fundamental da igreja para esse tempo : cumprir a grande comissão. Que a gente consiga cumprir nosso papel no Reino até que Ele venha e para que Ele venha. Amém.


Paulo Jamar, colaborador da Etnos Global.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo